domingo, 21 de setembro de 2014

NOTÍCIA: Entrevista com ex-trainee masculino que foi estuprado e abusado sexualmente pela ‘Empresa XX’


“Eu tenho que fazer o que a empresa diz, porque se não, eles irão me demitir.”
Essa é a razão pela qual os trainees não chama a polícia, mesmo quando são mal tratados pelas empresas de entretenimento. No dia 18 de setembro, E News divulgou uma reportagem investigativa incidindo sobre os maus-tratos de trainees na XX Entertainment (Nome da empresa foi tirado pela segurança do trainee)
O ex trainees revelou na câmera os atos sexuais horríveis que foram forçados a realizar e que as vezes eram estuprados pelo CEO da XX Entertainment.
As questões de trainees serem forçados a favores sexuais rapidamente se tornou um problema quando X foi acusado de estupro e assédio sexual e condenado. Na notícia, E News revela que ficaram “chocados ao descobrir que dois integrantes dos 5 foram estuprados desde o inicio da adolescência.”
O programa entrevistou um ex trainee que sonhava em se tornar ídolo. Ele confessou ao E News dizendo: “Eles alugaram uma sala para beber pelo aniversário de um dos integrantes do Staff e tiveram um trainee masculino realizando um strip enquanto meninas derramavam bebidas nele e o tocavam de forma inadequada.”
Ele explicou a razão pelo qual ele não recusava quaisquer solicitação inapropriadas ou sexuais, dizendo que estava com medo. “Eu tenho que fazer o que me dizem na empresa, e se eu não fizer, eles me demitem. Então todos nós não temos escolha, a não ser fazer isso” Ele continuou.
O ex trainee deixou a empresa após dois anos de revelar o abuso sexual: “Se chamar a policia, isso irá se tornar um grande problema na mídia e nós não queremos isso.”
Não só os trainees tem medo de que irão ser demitidos, eles também tem medo de serem descobertos pelo público e ter suas identidades reveladas, se chamarem a polícia.
Quando perguntado qual foi a razão por ter saído depois de 2 anos, o ex trainee revelou: “Eu sai depois que começaram a pedir dinheiro para os favores sexuais.”
Trainees que são menores de idade (-18) não são exceção, pois a empresa fala sobre assuntos sexuais na frente dos jovens e fazem contato físico com eles também. “A cada semana, a nossa altura e peso eram monitorados, e eles também verificavam as aereas privadas das meninas.”
As atrocidades da empresa não param por ai, com outro ex trainee revelando mais e mais detalhes chocantes na XX Entertainment. “Uma das minhas unnies próximas, que já estreou com um grupo que não era muito popular, foi convidada a se encontrar com alguém [da empresa] e depois voltou no mesmo dia com lesões na face, querendo cometer suicídio.”
CR: 2waysbr

Nenhum comentário:

Postar um comentário